Afrobase

 

O Afrobase é um núcleo de educação e cultura negra, criado em 2009 pelo Instituto Nação com objetivo de fortalecer a identidade étnica e cultural dos jovens de baixa renda moradores do bairro Jd. Pinheirinho, com o propósito de contribuir para a melhoria da sua auto-estima, o sentimento de pertencimento do indivíduo a seu grupo, sua comunidade e cidade, contribuindo para a diminuição do déficit social e o acesso a cultura, com observância total ao Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90).

 

O Afrobase atua também como espaço de integração social que tem a arte como principal campo de ação, assumindo papel fundamental capaz de aproximar indivíduos, dissolver fronteiras, harmonizar conflitos e relações, transportar pessoas para novos estados de espírito, novas paisagens, culturas e bem-estar. 

 

Localizado próximo as favelas da São Remo, Mil e Dez, Polópe, Jaguaré e São Domingos e os bairros Jd. Jaqueline, Jd. João XXIII, Jd. Boa Vista e Jd. Mandioquinha (região que apresenta alto índice de vulnerabilidade social na zona oeste de São Paulo, de acordo com o SEADE), o Afrobase é um espaço comunitário independente  onde são realizadas oficinas de formação artística em percussão, dança, saraus lítero-musicais, eventos de valorização e difusão da cultura brasileira de matriz africana, workshops culturais, encontros com mestras e mestres griôs, mesas de debate, cinema, produção fonográfica em estúdio comunitário, ensaios semanais com a Cia Treme Terra.

 

Tornando-se referência na cidade, o Afrobase ressignifica o conceito de “Quilombo Urbano”, como espaço de liberdade, resistência simbólica e valorização da cultura brasileira de matriz africana. A partir de suas atividades, o Afrobase fomenta a produção de bens e serviços sócio-culturais que contribuem para a implantação da Lei 10.639/03 (implementada pela lei 11.645/08), que define a obrigatoriedade da temática afro-brasileira e indígena no programa currícular dos ensinos fundamental e médio das escolas da rede pública e privada.

 

Em 2014, Afrobase tornou-se Ponto de Cultura, contemplado no edital da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo em parceria com Ministério da Cultura, ampliando suas atividades sócio-culturais no espaço, destacando a linguagem do Hip-Hop e o canto coral na programação regular do Afrobase.

Em 2019 o espaço é aprovado no edital de Manutenção e modernização de espaços culturais no estado de São Paulo (PROAC 16/2019) podendo assim potencializar as ações já realizada durante 15 anos de atuação.

Atividades do Espaço

Conheça algumas das atividades já realizadas pelo Espaço Afrobase.

IMG_0198.jpg

Festivais

10592918_620624444723479_364142298769007

Eventos na sede

IMG_6010.JPG

Saraus

IMG_3587.JPG

Oficinas

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube